Como abrir empresa em Sumaré/SP

Neste post você vai ler sobre:

  1. A empresa começa antes do CNPJ
  2. Abrindo o CNPJ
  3. A má notícia
  4. “Então vou abrir em outra cidade”
  5. Pronto agora?
  6. Acabou!
  7. Isso tudo toma um tempão

Um passo-a-passo detalhado sobre como abrir empresa em Sumaré/SP

Primeiramente meus parabéns por estar empreendendo. Abrir uma empresa no Brasil é para poucos, e não é porque é uma atividade cheia de privilégios.

Pelo contrário, aqui em solo tupiniquim ainda é muito normal (infelizmente!) taxarem o empreendedor de usurpador, de privilegiado, de explorador, e por aí vai. Mas não se deixe dominar por este pensamento.

Eu sou empresário tanto quanto você e comecei do zero, literalmente. Eu sei como é difícil conviver com estes julgamentos e até mesmo com a constante falta de visão das pessoas (muitas vezes até próximos) para entender que um negócio não se torna uma máquina de lucros do dia para a noite, em muitos casos.

Eu estou aqui para te ensinar como abrir empresa em Sumaré/SP. Então vamos aos passos que você precisará dar neste sentido.

1) A empresa começa antes do CNPJ

É muito importante ter em mente que, antes de abrir o CNPJ, você precisa obter algumas informações muito importantes. Em um primeiro momento parecem impossíveis de se obter. Mas é muito mais fácil do que parece, pode ter certeza.

E estas simples informações poderão salvar seu negócio, se você as tiver previamente. Segundo o SEBRAE, metade das empresas não passam de 5 anos no Brasil. Fuja desta estatística!

Veja as informações primordiais para começar seu negócio:

a) Qual será o ticket médio das minhas vendas?

b) Qual será o fluxo esperado de clientes em minha loja (o mesmo vale para consultórios, clínicas, escritórios, online ou offline)?

c) Se eu multiplicar o item a pelo item b, quanto isso me retornará em faturamento mensalmente?

d) Quais são as principais despesas que eu terei? (Aluguel, conta de Internet, telefone, energia, materiais)

e) Quais investimentos precisarei fazer para começar? (Estoque, reforma do local escolhido, colaboradores, mídias sociais, etc.)

f) Qual é o ponto de equilíbrio do meu negócio? (Valor onde ao menos as despesas mensais serão cobertas pelo faturamento. É o mesmo que dizer: a partir de que momento minha empresa não depende de mim ou de sócios?)

Pode ser que você já tenha feito todo este exercício, então vamos em frente porque tem mais coisas para você cuidar antes de abrir a empresa.

2) Abrindo o CNPJ

Felizmente o processo de abertura de empresa está bem informatizado atualmente. Com isto é possível você fazer boa parte do processo online. Para isto deverá utilizar o portal do Via Rápida Empresa.

Ele é um integrador entre o Governo Federal (que é quem vai liberar o CNPJ da sua empresa), a Junta Comercial do Estado (que é quem vai conferir o registro comercial da sua empresa), o Corpo de Bombeiros( que é quem vai atestar que o imóvel onde sua empresa está se instalando tem condições de receber o tipo de negócio proposto) e a Prefeitura Municipal (que é quem vai permitir que a empresa funcione).

Se sua empresa for do ramo de alimentos, consultórios ou atividades similares, a Vigilância Sanitária também estará integrada ao processo.

Quando você for iniciar a abertura da empresa, deverá escolher uma das opções de login no portal gov.br. Este portal foi criado para unificar o acesso aos portais do Governo. Veja abaixo as opções: 

Você não tem certificado digital? Clique aqui para adquirir o seu.

Não se preocupe, alguma das 3 opções você terá como fazer o acesso. Seja criando sua conta ou com certificado digital. Não sabe o que é certificado digital? Eu explico neste vídeo.

Eu tinha mais cabelo, outros óculos e até vendíamos certificados naquela época (agora não mais).

Depois que você acessar o portal integrador, verá quatro opções: 

Viabilidade

Nesta etapa você deverá informar uma série de dados dos sócios, do local do imóvel, dias e horários de funcionamento, tipo de empresa que pretende abrir, tudo que os entes públicos precisam saber para fornecer (ou não) a licença adequada à atividade da empresa, conjugado com o local onde ela se instalará, para ter certeza de que não afetará o entorno negativamente.

DBE – Documento Básico de Entrada

A maior parte das informações desta fase são solicitadas pela Receita Federal e pela Secretaria Estadual de Fazenda. Ou seja: quem manda na “grana”. Eles precisam de todas as informações para saber como sua empresa será tributada.

O sistema tem uma sequência lógica, logo não será possível preencher o DBE se a Viabilidade não estiver liberada.

Registro

Aqui a maior parte das informações solicitadas são dos órgãos de registro. Em geral, Junta Comercial, mas pode ser da Ordem dos Advogados, Cartório de Pessoas Jurídicas e outros. Aqui é como registrar um bebê: todos os mínimos detalhes dos “pais da criança”, distribuição do capital social, é tudo incluído aqui.

Licenciamento

Nesta fase são informados os dados finais para que a Prefeitura esteja de acordo com a atividade no local proposta. Tem mais a ver com o local em que a empresa se instalará, em si, do que com outros detalhes.

Depois que estiver tudo feito, é hora de levar até a Junta Comercial do Estado para que, finalmente, liberem o cadastro da empresa. A parte boa é que, depois de concluída esta validação, não tem documento físico mais, é tudo liberado pela Internet.

3) A má notícia

E aí, está aprendendo como abrir empresa em Sumaré/SP? Chegou a hora de eu te contar uma notícia nada boa. Infelizmente, mesmo estando vinculada aos demais entes governamentais, a Prefeitura de Sumaré não age de forma muito inteligente. Ao final é necessário, ainda, preencher a DECA Eletrônica. Sabe o que é bem ruim?

Você terá que redigitar tudo. Lembre-se do início do artigo, quando eu lhe disse que, realmente, empreender por aqui é bem trabalhoso, às vezes com gente da própria família desconfiando que vai dar certo. Imagine do que uma Prefeitura é capaz! Não se apavore, porque centenas de empresas fazem este trâmite todo mensalmente e dá certo.

Não será com você que dará errado. Uma dica bem importante: faça tudo com calma, verificando palavra a palavra, sem pressa.

4) “Então vou abrir em outra cidade”

Calma, deixa eu te contar uma coisa: sua cidade precisa de você! Um empreendedor tem uma função social muito importante. Gerar empresas, pagar impostos, é sua contribuição mais clara para o desenvolvimento da sua cidade. Não faça pensando nos políticos que não são bons. Faça pensando na população que precisa.

5) Pronto agora?

Ainda falta levar os documentos da empresa até a Prefeitura. É, eu te falei, Sumaré ainda está um pouco atrasada. Mas, reforço, tudo dá certo no final. O departamento responsável por receber os documentos é o DTM (Departamento de Tributos Mobiliários). Quando escrevo este artigo, fica bem pertinho da Prefeitura. Mas já mudou bastante recentemente, então não vou nem colocar o endereço nem o telefone aqui porque pode mudar fácil.

Eles te enviarão um e-mail com os documentos que será necessário apresentar lá. Ao levar, te informarão um prazo para que tudo esteja concluído. A DECA até não seria necessário retirar depois, porque também chega por e-mail, mas você precisará retirar o Alvará de Funcionamento, dependendo do tipo de negócio que está abrindo.

6) Acabou!

Pronto, agora sua empresa está aberta e você vai precisar de uma contabilidade especializada. Agora você aprendeu como abrir empresa em Sumaré/SP.

Isso tudo toma um tempão

É a mais pura verdade que fazer esse vai-e-vem de informações digitais e físicas toma um tempo absurdo. Ao navegar no Via Rápida Empresa vai perceber que também consome um tempão digerir toda a informação. Sabe o que você pode fazer? Fale com a gente agora e não se preocupe com nada disso. Será um prazer ajudar mais um negócio a prosperar em nossa Cidade Orquídea.

Conheça nossos serviços:

Contabilidade para MEI

Ganhe destaque com seu Microempreendimento por meio de um CNPJ. Evite dores de cabeça e contrate a nosssa contabilidade especializada para MEI. Estaremos lado a lado para ajudar no crescimento do seu negócio.

Saiba Mais

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Você teve a oferta ideal para trabalhar naquela empresa que tanto queria. Mas te pedem abrir uma PJ e você não sabe por onde começar. Deixe a burocracia com a Conta Junto e usufrua do seu novo trabalho.

Saiba Mais

Contabilidade para Empresas de TI

Você respira tecnologia e sua contabilidade ainda é no papel? Aqui na Conta Junto somos especialistas em atender às demandas digitais. Foque apenas nos códigos e deixe a parte burocrática conosco.

Saiba Mais

Contabilidade para Advogados

Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos do que deveria. Por isso é necessário ter uma contabilidade especializada no seu segmento. Nós da Conta Junto somos já ajudamos nossos clientes a economizarem até 83% com impostos.

Saiba Mais

Contabilidade para Produtores e Afiliados

Se preocupe apenas em alavancar ainda mais suas vendas e produzir conteúdos. A parte burocrática deixe com a gente.

Saiba Mais

Contabilidade para Médicos

Até quando ficará enviando planilhas e extratos para sua contabilidade? E até quando vai ocupar o tempo da sua secretária com a separação de papéis? Com a Conta Junto sua preocupação será com quem mais importa para seu negócio: Seus pacientes.

Saiba Mais

Veja mais conteúdos:

Como abrir e manter uma microempresa

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) garante que no Brasil seis em cada dez novos empreendimentos fecham suas portas antes mesmo de completar quatro anos de atividades. Os motivos são variados, mas todos convergem para um mesmo problema: má administração e falta de gestão financeira. Não basta abrir uma microempresa. É preciso mantê-la […]

Continuar Lendo…
O que abrir: Uma microempresa (ME), uma empresa de pequeno porte (EPP) ou uma microempresa individual (MEI)?

Todo empreendimento de sucesso começa sempre da mesma forma: a partir de uma boa ideia ou de uma oportunidade de negócio que aparece para o empreendedor. Mas é claro que esse sucesso também dependerá de muito trabalho, um pouco de sorte e da formalização correta para o negócio. Afinal, o que abrir: uma microempresa (ME), […]

Continuar Lendo…
As vantagens de ser um microempreendedor individual (MEI)

A atividade empreendedora é realizada de forma muito mais segura e apta a alcançar melhores resultados quando o negócio é formal. A informalidade é limitante, sobre isso não há dúvidas. Mais de dez milhões de brasileiros já aderiram ao MEI, formalizando seus negócios, emitindo nota fiscal e crescendo profissionalmente. Mas quais são as vantagens de […]

Continuar Lendo…