Entenda mais sobre a nova versão do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

O Governo Federal lançou as MPs 1.045 e 1.046, que regulam uma nova versão do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. O objetivo do Programa é ajudar as empresas que enfrentam dificuldades neste período de crise.

De maneira resumida, o Programa permite que as empresas possam reduzir a jornada de trabalho dos seus funcionários e consiga reduzir parte de suas despesas. Junto disso, cada trabalhador que tiver seu salário reduzido terá direito a receber um benefício pago diretamente pelo governo.

O Programa já havia sido lançado em 2020 e agora é relançado em uma nova versão. Desta vez, o Programa terá uma duração de quatro meses. Segue a leitura para entender um pouco mais sobre os requisitos para enquadrar os seus funcionários.

O que é o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda?

O Programa institui o chamado Benefício Emergencial (BEm) para todos os trabalhadores que sejam afetados pela redução da sua jornada de trabalho ou até mesmo pela suspensão contratual. O objetivo é assegurar um benefício temporário ao trabalhadores afetados com a suspensão contratual ou redução da renda através da redução da jornada de trabalho.

Quais são os benefícios do Programa Emergencial?

O Programa Emergencial garante os seguintes benefícios às empresas que precisarem aderir ao Programa:

– Pagamento do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda,

– Possibilidade de redução de salários e da jornada de trabalho,

– Direito à suspensão temporária do contrato de trabalho.

Com isso, o trabalhador poderá firmar um acordo com a empresa no qual é possível escolher redução proporcional da jornada de trabalho ou até mesmo pela suspensão temporária do seu contrato de trabalho.           

três opções de redução da jornada de trabalho:

1 – Redução de 25% proporcional da jornada e do salário,

2 – Redução de 50% proporcional da jornada e do salário,

3 – Redução de 75% proporcional da jornada e do salário.

Programa Emergencial

Quais os requisitos para que o trabalhador tenha direito ao benefício emergencial?

Todo trabalhador com carteira assinada poderá aderir ao benefício, independente do seu tempo de vínculo com a empresa (mas desde que se enquadre nos requisitos necessários). Empregadas domésticas e gestantes também são contempladas pelo programa.  Os requisitos para adesão são os seguintes:

1. Receber salário igual ou inferior a R$ 3.300 mensais, ou

2. Possuir diploma de nível superior e receber salário acima de R$ 12.876,14 (duas vezes o limite máximo dos benefícios da Previdência Social em 2021).

Mesmo os trabalhadores que não se enquadram nesses requisitos também podem negociar uma redução de 25%. Porém, para isso os acordos não podem ser individuais, devem ser negociados de maneira coletiva, seja através dos sindicados ou outros representantes da categoria.

Quanto o trabalhador poderá receber?

O trabalhador receberá o salário proporcional garantido pela empresa junto ao recebimento do auxílio emergencial. Há também três opções de redução de jornada de trabalho, são elas:      

1-  25% do seguro-desemprego (por reduções de 25% da jornada),

2 – 50% do seguro-desemprego (por reduções de 50% da jornada),

3 – 70% do seguro-desemprego (por reduções de 70% da jornada).

4 – Caso haja suspensão contratual temporária, é possível receber até o teto do  auxílio seguro-desemprego, isto é, o valor de R$ 1.911,84.

O benefício emergencial afeta o seguro-desemprego do trabalhador?

O recebimento do benefício emergencial não afeta o seguro-desemprego do trabalhador. O seguro-desemprego serve apenas como referencia para o cálculo do benefício. Também vale ressaltar que o recebimento do benefício não afeta qualquer valor do seguro-desemprego do trabalhador caso ele seja demitido no futuro.

O que o trabalhador deve fazer para aderir ao Benefício Emergencial?

O trabalhador precisa apenas requisitar o benefício emergencial através de acordo individual escrito ou até mesmo através de acordo ou negociação coletiva (desde que se enquadre nos requisitos do Programa).           

O benefício garante alguma estabilidade do emprego do trabalhador?

Todos os trabalhadores terão direito a uma estabilidade no emprego igual ao período de vigência do benefício. Isso quer dizer que se o trabalhador receber dois meses de benefício, a empresa deverá garantir mais dois meses de estabilidade ao trabalhador.

Gostaria de ajudar para aderir ao Programa Emergencial? Clique aqui e fale conosco.

Veja mais artigos do nosso blog

Entenda mais sobre a nova versão do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

Quais colaboradores selecionar para um treinamento?

Falamos especificamente de como investir em treinamento de uma maneira inteligente, em que se utiliza pouco para retirar o máximo de proveito daquele investimento. Mesmo assim, ainda há uma dúvida natural que vocês podem estar se perguntando: Como escolher o colaborador correto para um treinamento? Quais indicativos devo prestar atenção? Por isso, neste artigo comentaremos alguns indicativos fundamentais para que você saiba exatamente qual colaborador selecionar para um treinamento, além de saber que tipo de treinamento deve ser utilizado.

Entenda mais sobre a nova versão do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

5 razões para investir no treinamento dos colaboradores

Você é daqueles empreendedores que está sempre repetindo que investir em treinamento é um gasto desnecessário para a empresa e que não vale a pena perder tempo treinando os colaboradores? Lembre-se que se ninguém está em um processo de evolução, de aprender mais, se dedicar mais, e querer mais, a empresa estagna. Rapidamente ela atinge o seu limite de crescimento e precisará de bastante esforço para sair dali.

Entenda mais sobre a nova versão do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda

5 dicas de como melhorar liderança e promover a independência dos colaboradores

Todo líder ou gestor alguma vez já viveu o drama de nunca conseguir se desligar da empresa porque percebe que basta se ausentar para que as coisas acabem desandando e logo tenha que intervir para que tudo volte ao rumo correto. O resultado disso é sempre desastroso: todas as decisões de todos os processos acabam tendo que ser tomadas por quem está no topo da cadeia de comando, algo que só gera improdutividade e uma imensa carga de trabalho nas costas do líder.

Conheça nossos serviços:

Contabilidade para Youtubers

Nossa Contabilidade para Youtubers é focada em gerar o menor trabalho possível para o produtor de conteúdo, deixando você livre para focar no que mais importa: produzir seus conteúdos!

Saiba Mais

Contabilidade para MEI

Ganhe destaque com seu Microempreendimento por meio de um CNPJ. Evite dores de cabeça e contrate a nosssa contabilidade especializada para MEI. Estaremos lado a lado para ajudar no crescimento do seu negócio.

Saiba Mais

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Você teve a oferta ideal para trabalhar naquela empresa que tanto queria. Mas te pedem abrir uma PJ e você não sabe por onde começar. Deixe a burocracia com a Conta Junto e usufrua do seu novo trabalho.

Saiba Mais

Contabilidade para Empresas de TI

Você respira tecnologia e sua contabilidade ainda é no papel? Aqui na Conta Junto somos especialistas em atender às demandas digitais. Foque apenas nos códigos e deixe a parte burocrática conosco.

Saiba Mais

Contabilidade para Advogados

Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos do que deveria. Por isso é necessário ter uma contabilidade especializada no seu segmento. Nós da Conta Junto somos já ajudamos nossos clientes a economizarem até 83% com impostos.

Saiba Mais

Contabilidade para Infoprodutores e Afiliados

Se preocupe apenas em alavancar ainda mais suas vendas e produzir conteúdos. A parte burocrática deixe com a gente.

Saiba Mais
Chamar no WhatsApp