6 dicas para você não sofrer na hora de contratar um colaborador

Se você está chegando aqui pela primeira vez, precisa saber de uma coisa que vou te contar: aqui falamos do que acontece na prática. Esta é a forma que encontramos de levar conteúdo para empreendedores iguais a você que muitas vezes não têm tempo para estudar sobre um assunto importante para seu negócio.

Vou contratar alguém. E agora?

Neste artigo quero te dar algumas dicas sobre como evitar problemas com seus colaboradores, desde aqueles problemas corriqueiros de funcionários que trazem muitos atestados e começam a ser um fator de preocupação, até ações trabalhistas que sugam sua energia e colocam seu negócio em risco.

1) Seleção do candidato ideal

É muito comum vermos pequenos empreendedores contratando às pressas. É como ter certeza de que vai dar errado. Sabe por que? Na pressa esquecemos de um detalhe importantíssimo: estamos contratando UMA PESSOA, e não o que ela sabe fazer, especificamente. Então cair no pecado de correr com o processo seletivo, numa pequena empresa, pode ser irreversível. Quer se dar bem com o novo colaborador? Saiba que vai levar um tempo para você encontrar a pessoa ideal. Se achar em pouco tempo pode ter sido pura sorte.

2) Esperar pela pessoa ideal

Este erro é crasso, mas muita gente comete. Talvez seja algo que tenhamos arraigado em nossa cultura. Não existe pessoa perfeita! O que existe é um grupo de competências e, principalmente, características comportamentais, que se aproximarão do que você precisa dentro da sua empresa. Dificilmente haverá uma pessoa que atenda a todos os requisitos. É exatamente por isto que é difícil contratar um novo colaborador.

3) “Funcionário representa gasto”

Se você iniciar um processo seletivo pensando desta forma é bem alta a probabilidade de que sua nova contratação seja um fracasso! Esta é uma crença limitante absurdamente prejudicial a qualquer negócio. Em primeiro lugar é necessário entender que contratar novas pessoas para sua empresa deve ter o propósito de aumentar a capacidade de produção do seu negócio. Se você já olha para isto como um problema, provavelmente você está infectado pelo vírus do pessimismo. Cuidado! Ele pode matar sua empresa.

4) Contrate pela experiência… de vida:

Não se deixe levar pelo caminho mais fácil, que é: “se eu contratar quem já sabe fazer o trabalho terei que gastar menos tempo com esta pessoa até que ela esteja produzindo sozinha”. Sabe aquele ditado do “barato que sai caro”? Aqui se aplica, mas não pense no “barato” como alguém que custe menos dinheiro, mas alguém que custe menos tempo para você. Uma dica trabalhista importante aqui é que você pode contratar alguém para trabalhar na sua empresa através de um contrato de experiência, que pode ser de ATÉ 45 DIAS, prorrogáveis por IGUAL PERÍODO. Dependendo da complexidade da função que será exercida, nada impede de você fazer uma experiência de 10 dias, por exemplo, e se não der certo você já desliga a pessoa, ou dá uma nova chance de 10 dias. Mas este período de experiência vai sugar sua energia. Se isto não acontecer, provavelmente você não testou aquela pessoa ao limite. Neste período é importantíssimo que você crie todas as situações possíveis que o colaborador enfrentará na empresa no dia-a-dia: pressão, decisão rápida, cobrança de resultados, situações de estresse, dificuldades de aprendizado, etc. Lembre-se: esta pessoa deverá estar na sua empresa para resolver problemas e não criar novos! Se alguém não é forte, resiliente (ninguém o é 365 dias por ano, ok?), focado em resultados… você dificilmente conseguirá criar estas características em alguém.

5) É mais fácil contratar pessoas medíocres:

Outro dia ouvi um podcast de uma pessoa cujo trabalho é uma inspiração para mim: o Luciano Pires, do Portal Café Brasil (aliás, recomendo que você ouça, assista e leia o que este cara diz) em que ele cita um estudo que mostra que algo em torno de 80% das pessoas são medíocres. Aí na ponta de cima de um gráfico tem cerca de 6% a 8% da população que é formada por gênios, pessoas muito acima da média, e 12% a 14% de pessoas que são o que alguns chamam de escória, pessoas que jamais se desenvolverão, que não querem se desenvolver… Isto nos leva a uma reflexão de que é muitas vezes mais fácil contratar alguém medíocre… E medíocre pode ser a pessoa que está exatamente na média, mas pode também ser alguém que está mais próximo do topo destes 80%. Mais um motivo para você não esperar ninguém perfeito! Mas isto deixa claro que o ideal aqui é buscar alguém que tenha vontade de deixar de ser medíocre. Longe de ser pejorativo o uso da palavra “medíocre” aqui, é fato que a maioria das pessoas não vão inventar a nova roda! Mas você não precisa ter na sua equipe o sujeito que a inventou, não é mesmo?

6) Sua idoneidade é um espelho (e um ímã):

se você é daqueles que gosta de adaptar a realidade aos seus planos, vai atrair pessoas que também tentarão moldar o ambiente ao seu redor (inclusive o de trabalho) para realizar seus planos. É bem provável que se você não vive aquilo que exige de um colaborador como pessoa (honestidade, transparência, dedicação, trabalho duro), ele ou ela também não fará o que você espera. Esta é a parte do artigo que eu sei que dá vontade de comentar me xingando, porque existem muitos empreendedores hiper dedicados que não conseguem formar uma equipe igualmente dedicada. Aí pode ser que seu caso é outro: você espera de outros demais o que você é. Triste notícia: é bem difícil acontecer este “match”. Mas não é impossível!

Conclusão

Bom… pode ser que você esteja lendo e já esteja chegando um colaborador te pedindo instruções, ou um novo cliente que está te demandando aí (tomara que tenham vários!), ou esteja batendo o sono porque o tempo que achou para ler este artigo foi já na hora que está no travesseiro, não é? Então vou finalizar aqui com um resumão de tudo que escrevi: seja empático (se coloque no lugar da outra pessoa), seja franco e honesto sobre o que espera da pessoa que está contratando, não espere demais nem de menos dela, principalmente, lembre-se que quem não pode sofrer com este processo todo é seu cliente!

Dediquei um tempo para escrever este artigo e compartilhar estas dicas com você. Comente-o aí embaixo e compartilhe também, ok?

Conheça nossos serviços:

Contabilidade para MEI

Ganhe destaque com seu Microempreendimento por meio de um CNPJ. Evite dores de cabeça e contrate a nosssa contabilidade especializada para MEI. Estaremos lado a lado para ajudar no crescimento do seu negócio.

Saiba Mais

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Você teve a oferta ideal para trabalhar naquela empresa que tanto queria. Mas te pedem abrir uma PJ e você não sabe por onde começar. Deixe a burocracia com a Conta Junto e usufrua do seu novo trabalho.

Saiba Mais

Contabilidade para Empresas de TI

Você respira tecnologia e sua contabilidade ainda é no papel? Aqui na Conta Junto somos especialistas em atender às demandas digitais. Foque apenas nos códigos e deixe a parte burocrática conosco.

Saiba Mais

Contabilidade para Advogados

Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos do que deveria. Por isso é necessário ter uma contabilidade especializada no seu segmento. Nós da Conta Junto somos já ajudamos nossos clientes a economizarem até 83% com impostos.

Saiba Mais

Contabilidade para Produtores e Afiliados

Se preocupe apenas em alavancar ainda mais suas vendas e produzir conteúdos. A parte burocrática deixe com a gente.

Saiba Mais

Contabilidade para Médicos

Até quando ficará enviando planilhas e extratos para sua contabilidade? E até quando vai ocupar o tempo da sua secretária com a separação de papéis? Com a Conta Junto sua preocupação será com quem mais importa para seu negócio: Seus pacientes.

Saiba Mais

Veja mais conteúdos:

Como abrir e manter uma microempresa

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) garante que no Brasil seis em cada dez novos empreendimentos fecham suas portas antes mesmo de completar quatro anos de atividades. Os motivos são variados, mas todos convergem para um mesmo problema: má administração e falta de gestão financeira. Não basta abrir uma microempresa. É preciso mantê-la […]

Continuar Lendo…
O que abrir: Uma microempresa (ME), uma empresa de pequeno porte (EPP) ou uma microempresa individual (MEI)?

Todo empreendimento de sucesso começa sempre da mesma forma: a partir de uma boa ideia ou de uma oportunidade de negócio que aparece para o empreendedor. Mas é claro que esse sucesso também dependerá de muito trabalho, um pouco de sorte e da formalização correta para o negócio. Afinal, o que abrir: uma microempresa (ME), […]

Continuar Lendo…
As vantagens de ser um microempreendedor individual (MEI)

A atividade empreendedora é realizada de forma muito mais segura e apta a alcançar melhores resultados quando o negócio é formal. A informalidade é limitante, sobre isso não há dúvidas. Mais de dez milhões de brasileiros já aderiram ao MEI, formalizando seus negócios, emitindo nota fiscal e crescendo profissionalmente. Mas quais são as vantagens de […]

Continuar Lendo…