Planejamento Tributário para Empresas de TI: Como funciona?

Tributação para empresas de TI

A maioria das vezes, quando se fala em planejamento tributário ou tributação para empresas de TI, o sócio de uma dessas empresas, o primeiro sentimento que surge é que isso é complicado.

Na verdade, “codar” é o que é complicado, não é mesmo? Pelo menos para mim. Portanto, a primeira lição que podemos tirar deste assunto é que sempre haverá alguém preparado para atender às nossas demandas, não é verdade? E a melhor opção sempre é contar com um profissional.

Neste artigo, você vai entender por que é importante realizar um bom planejamento tributário e como não é complicado fazê-lo, desde que você busque os recursos corretos.

Portanto, vamos abordar os seguintes tópicos:

  • O que é tributação para empresas de TI? ;
  • Como fazer o planejamento tributário de forma prática;
  • Quando e como devo decidir qual é o melhor regime tributário para o meu CNPJ?

O que é tributação para empresas de TI?

A legislação tributária é extensa, complexa e demanda tempo e conhecimento para entendê-la. Imagine-se entrando no mar para mergulhar, mas esqueceu todos os acessórios.

Não trouxe o tubo de oxigênio, o snorkel, nem as nadadeiras e a máscara. Você terá que respirar sozinho, consumirá muito mais do seu corpo e talvez até corra o risco de afogamento, não é verdade?

É assim que um empreendedor que não faz um bom planejamento tributário se sente. Passa muito tempo pagando mais impostos do que deveria e tem a sensação de que será sobrecarregado pela carga tributária.

A maioria desses empreendedores começa a reclamar, o que consome muita energia.

O planejamento tributário, em última análise, é o mapa tributário que você precisa para conduzir o seu negócio, seja ele novo ou já existente há algum tempo e está se tornando oneroso.

Como fazer o planejamento tributário de forma prática

Não há outra maneira, a melhor forma de fazer algo bem-feito é contratando um profissional confiável no assunto.

Tudo o que sai desse âmbito pode gerar impactos negativos e, futuramente, pode resultar na necessidade de contratar o referido profissional para corrigir o que não está correto.

Portanto, aqui está o passo a passo para realizar um planejamento tributário eficaz para empresas de TI, que realmente representará economia no futuro.

a) Crie um bom plano de negócios

Por menor que seja o seu negócio, ele só crescerá de verdade se você tiver um bom plano de negócios. Um Business Model Canvas bem elaborado já lhe dará o caminho a seguir. No entanto, se você não souber por onde começar, este é o momento adequado para iniciar as conversas com um bom profissional.

b) Compartilhe esse plano com um profissional da área tributária

Muitos planos são interessantes no campo estratégico, mas podem ser uma armadilha em relação à tributação. E vice-versa. Após estabelecer uma estratégia sólida, é hora de obter insights de alguém que compreende profundamente o funcionamento dos impostos.

O investimento que você fará permitirá economias significativas em impostos, a ponto de recuperar esse valor, em muitos casos, já no primeiro mês de operação do seu empreendimento. Consulte um contador e, se necessário, um advogado. Ambos trarão clareza a respeito desse assunto complexo, com certeza.

No entanto, tenha o cuidado de escolher um profissional que possa adaptar sua linguagem ao seu nível de conhecimento sobre o tema. Buscar ajuda de um profissional que fala linguagem contábil ou jurídica pode mais atrapalhar do que ajudar.

c) Mude a sua mentalidade sobre impostos

Independentemente de sua orientação política ou econômica, entenda que o governo tem mais poder do que você, e a evasão fiscal não é o caminho para mudar essa realidade.

Você decidiu criar um negócio para gerar empregos (mesmo que não seja imediatamente) e, com certeza, deseja obter lucro e prosperar. Deixar uma brecha para o governo desfazer isso é uma imprudência que terá consequências no futuro.

d) Colha os frutos!

Iniciar um negócio e pagar impostos de forma inadequada gera uma grande frustração. No entanto, após fazer um bom planejamento tributário, você sentirá a satisfação de pagar apenas o que é devido, sem desperdiçar um recurso tão valioso para o seu empreendimento: o dinheiro.

Quando e como devo decidir qual é o melhor regime tributário para o meu CNPJ?

No Brasil, existem três regimes tributários: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

Você só pode alterar o tipo de tributação da sua empresa, optando por um dos três regimes, até 31 de janeiro de cada ano. Para fazer essa escolha, é melhor contar com a ajuda de um profissional, pois você precisará de um contador para assinar as obrigações acessórias (declarações) da sua empresa junto com você, como sócio-administrador.

A opção pelo Simples Nacional é feita através do portal do Simples na Internet. A escolha dos outros regimes envolve cálculos de impostos e a entrega de determinadas declarações ao Fisco.

Conclusão

Nenhuma outra frase faz mais sentido quando se trata de planejamento tributário para empresas de TI do que “o barato pode sair caro”.

Economizar com a consultoria certa para o seu empreendimento pode resultar em pagamentos incorretos de impostos por anos! Ou seja: menos lucro (ou até prejuízo) ou até mesmo sonegação podem ser os únicos caminhos que você enxergará, mesmo que inicialmente tenha a intenção de fazer tudo corretamente.

Portanto, não se iluda, busque assistência, economize com impostos e seja mais bem-sucedido! Deseja abrir a sua empresa de TI? Clique aqui.

Você acaba de ganhar um diagnóstico GRATUITO com nosso contador!

Vamos verificar o que está sendo feito correto e o que pode melhorar na gestão COMPLETA da sua empresa.

E se você está começando agora, é nesta reunião que aprenderá TUDO que precisa para abrir seu CNPJ do jeito certo.

Diagnóstico gratuito

Agende agora um horário com nossos especialistas: