Apesar do calendário oficial ainda não ter sido divulgado em razão da pandemia, sabemos que entre Março e Abril é o momento de declarar seu Imposto de Renda. Usualmente, o contribuinte tem cerca de 60 dias para apresentar sua prestação de contas, indo de 1 de Março até 30 de Abril.

No Brasil, cerca de 32 milhões de pessoas declaram imposto de renda como pessoas físicas. O atraso na prestação de contas gera uma multa mínima de R$ 165,74. Por isso, é muito importante saber se você está no grupo de obrigatoriedade. Confere então algumas informações relevantes para que você possa se informar mais e saber como se preparar para o IRPF 2021:

O que é o Imposto de Renda (IRPF)?

O Imposto de Renda é um tributo cobrado a cada ano pelo governo federal. Ele incide sobre os ganhos gerais de pessoas e empresas. Por isso, o imposto é dividido em duas categorias: o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).      

O valor pago é sempre proporcional aos rendimentos declarados pelo contribuinte, de modo que pessoas ou empresas com maior renda pagam mais impostos, enquanto aqueles com menor renda paga menos impostos. Portanto, o Imposto de Renda corresponde a um valor anual descontado sobre o rendimento de trabalhadores e empresas brasileiras. Dentre os rendimentos tributáveis estão ganhos como salários, prêmios de loteria, aluguéis e investimentos.

Quem deve declarar o IRPF?

O Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) incide sobre os rendimentos de contribuintes residentes no país, ou no exterior, mas que possuem fontes de receita no Brasil. De acordo com a Receita Federal, os casos tributáveis obrigatórios são:

            – Pessoas que receberam rendimentos tributáveis cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;

            –  Pessoas que obtiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributos na fonte (como indenizações ou doações) cujo valor é superior a R$ 40.000;

            – Todos que venderam imóveis residenciais e obtiveram ganhos na operação;

            – Todos que tiveram, até 31/12/2020, bens ou direitos de valor total acima de R$ 300 mil.

            – Todos que exercem atividade rural e tiveram ganhos acima de R$ 142.798,50.

            – Todos que realizaram operações em bolsas de valores, de mercadoras e outras formas de investimento.

Quem recebe isenção do IRPF?

Para que alguém tenha o direito de estar completamente isento da declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física, é necessário que o contribuinte atenda um dos requisitos seguintes:

            – Rendimento mensal inferior a R$ 1.999,18;

            – Pessoa física com dependente. Neste caso, o declarante terá que também declarar os rendimentos do seu dependente;

            – Posse de bens com valor superior a R$ 300.000,00, onde parte desses bens deve pertencer a um cônjuge em regime parcial de bens;

            – Aposentados com mais de 65 anos de idade cuja única renda é o benefício da aposentadoria.

A Receita Federal também possibilita a isenção para portadores de doença. As doenças que possibilitam a isenção são:

            – Cardiopativa grave;

            – Esclerose múltipla;

            – Cegueira (incluso monocular);

            – Doença de Parkinson;

            – AIDS;

            – Alienação Mental;

            – Espondiloartrose anquilosante;

            – Fibrose Cística;

            – Tuberculose ativa;

            – Hanseníase;

            – Nefropatia grave;

            – Neoplasia maligna;

            – Osteíte;

            – Paralisia irreversível e incapacitante;

            – Hepatopatia grave.

Documentação necessária

Para se preparar para a declaração de Imposto de Renda é importante que você mantenha um controle de suas contas e guarde notas, recibos, contracheques e todo comprovante de gasto e rendimento.

De maneira geral, os documentos necessários são:

            – Documentos pessoais (RG, CPF, Comprovante de residência e dados bancários)

            – Contracheques e/ou outros informes de rendimentos;

            –  Documentos dos dependentes (quando aplicável)

            – Comprovantes de despesas com ensino e despesas médicas;

            – Informe de rendimento sob aplicações;

            – Extrato de previdência privada;

            – Documentos plano de saúde;

            – Documentos de imóveis e veículos;

            – Informes de rendimentos financeiros;

            – Recibos de doações;

            – Recibos de aluguéis.

Portanto, se você se enquadra em uma das categorias cuja declaração é obrigatória, organize-se anualmente para preencher a sua declaração e prestar contas com o Fisco. Uma vez que seus documentos estejam em mãos, é possível fazer o preenchimento sozinho no seu computador. Para isso, basta baixar o aplicativo do Imposto de Renda e iniciar o processo de preenchimento.

Utilize nosso check-list para organizar todas as informações e não sofrer multas. Clique aqui, preencha e você receberá no seu e-mail.

Você precisa saber:

Todo MEI é OBRIGADO a declarar Imposto de Renda?

Se você recebeu AUXÍLIO EMERGENCIAL fique atento!

NOVIDADES no abatimento de DESPESAS MÉDICAS – Imposto de Renda 2021

Veja mais artigos do nosso blog:

Descubra todos os custos que afetam o preço de um produto

Descubra todos os custos que afetam o preço de um produto

Definir preço é uma dessas tarefas que todo empreendedor acha difícil e logo perde a paciência em querer aprender. Porém, a realidade é que encontrar o preço correto para um produto é bastante fácil, mas depende de que se conheça todos os custos que afetam o preço do produto.

Contabilidade para clínica veterinária

Contabilidade para clínica veterinária

Saiba tudo sobre a contabilidade para clínica veterinária. Um dos setores que mais estão crescendo é o setor veterinário. Pois, assim como a saúde humana, a saúde de nossos amigos de 4 patas se tornou importante também. Por esse motivo, muitos estão abrindo clínicas veterinárias para prestar esse suporte aos animais.

Contabilidade para social media: como funciona?

Contabilidade para social media: como funciona?

Já ouviu falar na contabilidade para social media? A profissão de social media está entre as que mais crescem no mercado de marketing digital. Apesar de ser uma área nova, ela já oferece salários bons, com uma maior liberdade de trabalho e de realização. Você aprenderá como funciona a contabilidade para esse tipo de profissional, quais os benefícios de uma assessoria contábil, o CNAE correto para o social media, e muito mais!

Conheça nossos serviços:

Contabilidade para Youtubers

Nossa Contabilidade para Youtubers é focada em gerar o menor trabalho possível para o produtor de conteúdo, deixando você livre para focar no que mais importa: produzir seus conteúdos!

Saiba Mais

Contabilidade para MEI

Ganhe destaque com seu Microempreendimento por meio de um CNPJ. Evite dores de cabeça e contrate a nosssa contabilidade especializada para MEI. Estaremos lado a lado para ajudar no crescimento do seu negócio.

Saiba Mais

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Você teve a oferta ideal para trabalhar naquela empresa que tanto queria. Mas te pedem abrir uma PJ e você não sabe por onde começar. Deixe a burocracia com a Conta Junto e usufrua do seu novo trabalho.

Saiba Mais

Contabilidade para Empresas de TI

Você respira tecnologia e sua contabilidade ainda é no papel? Aqui na Conta Junto somos especialistas em atender às demandas digitais. Foque apenas nos códigos e deixe a parte burocrática conosco.

Saiba Mais

Contabilidade para Advogados

Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos do que deveria. Por isso é necessário ter uma contabilidade especializada no seu segmento. Nós da Conta Junto somos já ajudamos nossos clientes a economizarem até 83% com impostos.

Saiba Mais

Contabilidade para Infoprodutores e Afiliados

Se preocupe apenas em alavancar ainda mais suas vendas e produzir conteúdos. A parte burocrática deixe com a gente.

Saiba Mais