Vale a pena contratar um familiar?

Esta é a dúvida número um de quase todo empreendedor. Seja no início da empresa, ou até mesmo quando a empresa começa a crescer e é possível trazer novos funcionários, há sempre a dúvida em saber se vale a pena ou não contratar familiares.

Todo empreendedor sempre tem o receio de que, em algum momento, aquele parente confundirá o pessoal e o profissional, e as coisas começarão a dar errado.

É por essa razão que a grande parcela dos empreendedores dirão que simplesmente não vale a pena, pois, invariavelmente, em algum momento aquele parente acreditará que tem uma maior liberdade dentro da empresa. E assim que ele acreditar nessa liberdade, começará a agir da maneira que achar melhor.

Talvez seja verdade que contratar um familiar significa a garantia de uma futura dor de cabeça. Porém, se essa é a regra, também é igualmente importante saber reconhecer as exceções. E com certeza elas existem.

As regras para saber se um familiar lhe dará algum trabalho são as mesmas para saber reconhecer um funcionário ruim.

Se você não sabe o que fazer para evitar um mau funcionário, vale a pena ver este artigo: O que considerar para evitar contratar maus funcionários.

Então vamos lá, vale a pena contratar um familiar na empresa? Veja os principais indicativos para tomada de decisão.

1) Não saber distinguir o pessoal do profissional

A primeira característica que permite reconhecer um parente que não vale a pena contratar é não saber distinguir o pessoal do profissional. Sabe aquele parente que faz comentários inapropriados sobre sua vida pessoal na frente dos seus funcionários?

Aquele que diz coisas como:

“Ei, fulano, lembra daquele dia que fomos no lugar tal e você fez aquela coisa que todo mundo achou engraçado?”

Aqui não me refiro a qualquer comentário, é claro, mas àqueles que atacam a sua autoridade na frente dos funcionários.

Parentes assim são certamente pessoas que não valem a pena ter na sua empresa.

Pode até ser que seus comentários não sejam maldosos, mas se a pessoa traz situações da sua vida pessoal para dentro da empresa, isso já é indicativo suficiente para que ela não saiba diferenciar o pessoal do profissional.

2) Aquele parente que acredita que você tem alguma obrigação com ele

Uma segunda característica para reconhecer um parente que trará dor de cabeça para sua empresa é aquele parente que acredita que você tem alguma obrigação com ele.

Sabe aquela pessoa que fala coisas como:

“olha, fulano, você já ganhou tanto aí na sua empresa, por que não pode me ajudar com valor X?”

Esse é claramente um tipo de pessoa que você deve evitar trazer para sua empresa, seja ela parente ou não.

Pessoas assim sempre acreditarão que você deve alguma coisa a elas, e assim que elas perceberem seu sucesso, sua dívida com elas aumentará ainda mais.

3) Histórico prévio

Uma terceira característica que também não pode ser ignorada é o histórico prévio daquela pessoa.

Todos temos aqueles parentes que estão sempre pulando de um emprego a outro e sempre botam a culpa no empregador. São pessoas que nunca buscam qualquer evolução, mas nunca param em um emprego porque o chefe era isso ou aquilo.

É nesse ponto que muitos donos de empresa erram. Eles sabem do histórico daquela pessoa, sabem como será o comportamento dela dentro da empresa. Contudo, ainda assim preferem dar uma chance e apostar que dessa vez ela fará diferente.

Não há problema em acreditar nas pessoas, é claro. Porém, vale sempre pensar: você daria essa mesma chance se aquela pessoa fosse qualquer outro candidato a um emprego e não um parente seu?

Se você se sente compelido a oferecer aquela vaga simplesmente porque aquela pessoa é um familiar seu, então agora é você quem está confundindo o profissional e o pessoal.

Lembre-se que antes de contratar aquela pessoa é necessário ponderar sobre qual a função daquela pessoa dentro da empresa, quais os seus deveres e obrigações. Contratar por contratar, sejam quem for, nunca é o mais inteligente a fazer.

Considerar cada uma dessas características certamente o ajudará a saber se é uma boa ideia contratar aquele parente ou não.

Se você está em dúvidas se aquele parente é uma exceção à regra, poderá buscar esses indicativos e ter algum auxílio na sua decisão.

Gostou deste artigo? Confira também este vídeo:

Veja mais artigos do nosso blog:

Vale a pena contratar um familiar?

Quais colaboradores selecionar para um treinamento?

Falamos especificamente de como investir em treinamento de uma maneira inteligente, em que se utiliza pouco para retirar o máximo de proveito daquele investimento. Mesmo assim, ainda há uma dúvida natural que vocês podem estar se perguntando: Como escolher o colaborador correto para um treinamento? Quais indicativos devo prestar atenção? Por isso, neste artigo comentaremos alguns indicativos fundamentais para que você saiba exatamente qual colaborador selecionar para um treinamento, além de saber que tipo de treinamento deve ser utilizado.

Vale a pena contratar um familiar?

5 razões para investir no treinamento dos colaboradores

Você é daqueles empreendedores que está sempre repetindo que investir em treinamento é um gasto desnecessário para a empresa e que não vale a pena perder tempo treinando os colaboradores? Lembre-se que se ninguém está em um processo de evolução, de aprender mais, se dedicar mais, e querer mais, a empresa estagna. Rapidamente ela atinge o seu limite de crescimento e precisará de bastante esforço para sair dali.

Vale a pena contratar um familiar?

5 dicas de como melhorar liderança e promover a independência dos colaboradores

Todo líder ou gestor alguma vez já viveu o drama de nunca conseguir se desligar da empresa porque percebe que basta se ausentar para que as coisas acabem desandando e logo tenha que intervir para que tudo volte ao rumo correto. O resultado disso é sempre desastroso: todas as decisões de todos os processos acabam tendo que ser tomadas por quem está no topo da cadeia de comando, algo que só gera improdutividade e uma imensa carga de trabalho nas costas do líder.

Conheça nossos serviços:

Contabilidade para Youtubers

Nossa Contabilidade para Youtubers é focada em gerar o menor trabalho possível para o produtor de conteúdo, deixando você livre para focar no que mais importa: produzir seus conteúdos!

Saiba Mais

Contabilidade para MEI

Ganhe destaque com seu Microempreendimento por meio de um CNPJ. Evite dores de cabeça e contrate a nosssa contabilidade especializada para MEI. Estaremos lado a lado para ajudar no crescimento do seu negócio.

Saiba Mais

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Você teve a oferta ideal para trabalhar naquela empresa que tanto queria. Mas te pedem abrir uma PJ e você não sabe por onde começar. Deixe a burocracia com a Conta Junto e usufrua do seu novo trabalho.

Saiba Mais

Contabilidade para Empresas de TI

Você respira tecnologia e sua contabilidade ainda é no papel? Aqui na Conta Junto somos especialistas em atender às demandas digitais. Foque apenas nos códigos e deixe a parte burocrática conosco.

Saiba Mais

Contabilidade para Advogados

Em muitos casos, é bem provável que o(a) Doutor(a) esteja pagando mais impostos do que deveria. Por isso é necessário ter uma contabilidade especializada no seu segmento. Nós da Conta Junto somos já ajudamos nossos clientes a economizarem até 83% com impostos.

Saiba Mais

Contabilidade para Infoprodutores e Afiliados

Se preocupe apenas em alavancar ainda mais suas vendas e produzir conteúdos. A parte burocrática deixe com a gente.

Saiba Mais

Contabilidade para Médicos

Até quando ficará enviando planilhas e extratos para sua contabilidade? E até quando vai ocupar o tempo da sua secretária com a separação de papéis? Com a Conta Junto sua preocupação será com quem mais importa para seu negócio: Seus pacientes.

Saiba Mais
Chamar no WhatsApp