Empreendedor iniciante? Confira 10 dicas de contabilidade

Empreendedor iniciante

A jornada de um empreendedor iniciante é cheia de desafios. Há sempre um mundo de novas coisas que o empreendedor deve aprender para conseguir iniciar sua carreira e ainda conquistar o espaço da sua empresa no mercado.

O empreendedor deve aprender sobre liderança, gestão, finanças, contabilidade, marketing, além de vários outros conhecimentos práticos que são indispensáveis para estar a frente de qualquer empresa.

Para dominar tudo isso é necessário estar sempre aprendendo e poder contar com a ajuda de pessoas mais experientes, que são essenciais para encontrar atalhos e evitar erros fatais no processo de aprendizado.

Para ajudá-lo a trilhar o caminho que está ainda a sua frente, neste post resolvemos apresentar 10 dicas de contabilidade para que você possa ter a certeza de estar tomando as decisões corretas.

Apesar de essencial, a contabilidade ainda é bastante ignorada por empreendedores que insistem em pensar que a função do contador é somente calcular números, salários e impostos. Porém, a coisa vai muito além disso. Sem uma boa contabilidade, você corre o risco de construir seu castelo em areia movediça. E tenho certeza que essa é a última coisa que você espera para sua empresa.

Então, senta aí e confere as nossas dicas!

1 – Aprenda o básico da contabilidade

Sim, aprenda o básico da contabilidade. Você não precisa entender aquelas fórmulas complicadas sobre patrimônio, alíquotas, e tudo o mais. Porém, você precisa entender pelo menos as funções básicas de um contador.

O importante aqui é que você entenda quais são as diferentes formas de atuação de um contador e as formas com as quais um contador pode ajudar sua empresa. Acredite, em algum momento você precisará de um contador, por isso é essencial que você saiba exatamente que tipo de dúvida você tem e que tipo de ajuda espera obter.

Entender um pouco mais sobre contabilidade significa também entender sobre impostos e cargas tributárias presentes no Brasil. Isso ajudará na hora de conseguir projetar o futuro da sua empresa e entender os eventuais custos do seu crescimento. (Quer conhecer também sobre os termos básicos e mais utilizados da contabilidade? Temos aqui um guia rápido para você: Contabilidade para leigos: entenda os termos mais utilizados)

Também há um vídeo no canal do nosso contador, confira:

2 – Informe-se sobre os regimes tributários

Uma das decisões mais importantes de toda empresa iniciante é a escolha de regime tributário. A escolha certa de regime tributário pode significar o sucesso da sua empresa, mas a escolha errada pode significar exatamente o seu oposto, ou seja, a ruína e o fracasso.

No Brasil, há três regimes tributários principais, são eles:

1. Simples Nacional,

2. Lucro Real, e

3. Lucro Presumido.

Cada regime possui vantagens e exigências específicas. Enquanto, por exemplo, o Simples Nacional é geralmente direcionado para empresas de pequeno porte, o Lucro Real e  Presumido é voltado para grandes empresas.

Procure se informar mais sobre as exigências e vantagens de cada regime tributário, bem como entender qual deles melhor se adequa ao tamanho da sua empresa

3 – Aprenda a precificar os seus produtos

O erro contábil número um de toda empresa está sempre na precificação dos produtos. Não deve ser exagero afirmar que a cada 10 empresários que procuram um contador por ter a sensação de que “trabalha trabalha, mas a empresa não sai do lugar”, 9 deles erram completamente o preço dos seus produtos.

E qual o erro de precificação mais comum? Essa é muito simples: basear o preço somente no preço da concorrência.

O enredo é sempre o mesmo: o empresário foca em vender o produto mais barato, conquistar clientes, mas percebe que sua empresa não está saindo do lugar porque o faturamento é insuficiente para custear todas as despesas da empresa.

Por isso, aprenda a precificar seus produtos. (Quer mais dicas de precificação? Aqui há 6 importantíssimas dicas: 6 dicas para acertar a precificação dos seus produtos)

4 – Conheça as vantagens do MEI

Se você está começando e deve ter uma empresa de pequeno porte, considere se cadastrar no MEI (Microempreendedor Individual). O MEI é uma modalidade de empresa que oferece diversas vantagens e benefícios ao empreendedor de pequeno porte. (Você pode começar a se informar mais sobre o MEI aqui: 4 razões para sair da informalidade e passar a ser MEI)

Caso ainda tenha dúvidas sobre o MEI este vídeo pode te ajudar!

5 – Entenda o que é planejamento tributário

Toda empresa, mesmo as iniciantes, precisa de um planejamento tributário. Isto é, ela precisa saber como aumentarão suas demandas a medida em que ocorre o seu crescimento. O que acontecerá quando contratar mais funcionários, ou quando aumentar o seu faturamento.

A cada passo novo, as exigências fiscais e os impostos podem mudar. E por isso mesmo é necessário ter atenção para que não acabe cometendo erros que possam comprometer o crescimento da empresa. (Para saber mais sobre o planejamento tributário, veja aqui: Planejamento tributário: o que é e como ele pode te ajudar a pagar menos impostos )

Se ainda está em dúvida se vale a pena ou não, recomendamos que assista a este vídeo:

6 – Aprenda o que é elisão fiscal

Sim, todo empresário em algum momento deve aprender o que é elisão fiscal. Essa é uma manobra contábil importante para a diminuição de custos através da redução da carga tributária de uma empresa. (Dá pra aprender mais sobre ela aqui: O que é elisão fiscal? Veja como ela pode beneficiar sua empresa)

7 – Aprenda sobre balanço patrimonial

Este é um conceito básico da contabilidade. Em algum momento toda empresa deverá fazer o seu balanço patrimonial para estimar o seu valor de mercado ou até mesmo por razões fiscais.

Há diversos benefícios importantes de um balanço patrimonial, como:

– Análise das finanças da empresa,

– Detalhamento dos dados contábeis e financeiros,

– Elaboração de um planejamento estratégico,

– Base para o planejamento tributário de uma empresa,

– Dentre outros.

Procure fazer o balanço patrimonial da sua empresa com a frequência devida. Isso facilitará o planejamento do seu próprio crescimento. (Quer saber mais sobre as vantagens de um balanço patrimonial? Veja aqui:  Entenda o que é o balanço patrimonial de uma empresa)

8 – Estude sobre eficácia operacional

Toda empresa deve estar sempre pensando em como melhorar seus processos. Em como torná-los mais rápidos e eficientes. Isso se chama eficácia operacional e a contabilidade tem um papel essencial em ajudar uma empresa a desenvolver esses pontos.

O contador pode analisar quanto um determinado processo está gerando de despesas e ajudar a encontrar soluções para economizar gastos e ainda ganhar maior rapidez de execução. (Aqui é possível se informar mais sobre a eficácia operacional: Eficácia operacional: aprenda o que é e como aplicar na sua empresa)

9 – Entenda as razões que faz uma empresa falir

Há três razões principais para uma empresa falir (qualquer empresa):

1. Errar preços,

2. Errar o atendimento,

3. Errar a equipe.

Esses são os pilares de qualquer bom negócio. De um modo geral, é preciso acertar os preços e ter uma equipe produtiva. Se você acerta os preços, mas a equipe não vende, de nada adianta. Ou se a equipe vende, mas os preços estão errados, sua empresa também não sairá do lugar.

Por isso, aprenda a alinhar esses fatores dentro do seu negócio e você o verá decolar. Porém, sem os dois, provavelmente o fracasso virá.

10 – Saiba a diferença entre preço e valor

Até agora falamos bastante sobre se preocupar com o preço dos produtos. Mas aqui vai uma outra sugestão para que você pare com a obsessão de achar que seu preço está caro demais: aprenda a diferenciar entre preço e valor.

Por que uma coxinha feita pelo senhor da esquina e um chef de cozinha renomado não são vendidas pelo mesmo preço? Por que elas não possuem o mesmo valor. Talvez elas não tenham a mesma matéria-prima, mas há ainda um ponto mais importante: elas não são feitas por pessoas com a mesma capacidade técnica.

Preocupe-se sempre com o valor, isto é, com aquilo que o seu produto soma na vida do seu cliente. Como sempre dissemos por aqui: preocupe-se com o valor e não precisará se preocupar com o preço. (Quer saber mais sobre a diferença entre preço e valor? Veja aqui: Entenda a diferença entre preço e valor)

Gostou deste texto e procura uma ajuda contábil para sua empresa? Clique aqui e fale conosco!

plugins premium WordPress